GRANDES GARIMPADAS NA HISTÓRIA DO DRAFT DA NFL

RELEMBRE ALGUNS DOS GRANDES JOGADORES QUE FORAM SELECIONADOS TARDIAMENTE.


O Draft da NFL é um evento anual que envolve todas as 32 franquias da liga. Nele, os times escolhem novos jogadores vindos do Futebol Americano Universitário. O sistema de escolhas é dividido em 7 rodadas (rounds), diluídas em três dias.


Pelo fato de haver muitos jogadores disponíveis e por conta do futebol americano possuir muitas posições no campo, acaba não sendo incomum várias equipes conseguirem jogadores valiosos mesmo depois da 4 rodada. Além disso, é importante lembrar que virtualmente todos os times tem a oportunidade de selecionar ao menos um bom jogador, considerando que ao final do draft 224 atletas são escolhidos.


Veja alguns exemplos:


1985 - Kevin Greene (LB) - 5ª rodada, Los Angeles Rams

Como explicar alguém que está em terceiro na lista de jogadores com mais sacks na história da NFL, com um total de 160, ser ignorado por 4 rodadas até ser selecionado pelo Rams?


De qualquer forma, Greene provou seu talento e ao longo de sua carreira foi cinco vezes selecionado para o Pro Bowl, foi eleito o defensor mais valioso da liga em 1996 e foi nomeado para o time ideal da década de 1990. Nada mal para uma escolha de quinta rodada.


Fonte: Ramswire


1990 - Shannon Sharpe (TE) - 7ª rodada, Denver Broncos

Pelo fato de não ter jogado em uma universidade tradicional no Futebol Americano (Savannah State University) muitos times preferiram não arriscar suas valiosas escolhas em um jogador que não disputou o nível de elite do Futebol Americano Universitário.


Mas a aposta valeu a pena para os Broncos. Sharpe foi oito vezes para o Pro Bowl em sua carreira, nomeado para o time ideal da década de 1990 e venceu dois Super Bowls com os Broncos (XXXII e XXXIII) e um com os Ravens (XXXV).


Após se aposentar em 2003, Sharpe passou a trabalhar como comentarista na televisão americana.


Fonte: Helen H. Richardson


1995 - Terrell Davis (RB) - 6ª rodada, Denver Broncos

Pouco falado no Draft de 1995, Terrell Davis caiu como uma luva para o Denver Broncos, tanto que até hoje é o líder em jardas terrestres na história da franquia.


Além disso, Davis ajudou os Broncos nos Super Bowls XXXII e XXXIII, sendo o MVP no XXXII, MVP da liga em 1998, foi duas vezes o jogador de ataque do ano e também integrante do time ideal da década de 1990.


Definitivamente um dos melhores de sua posição enquanto estava em atividade. E tudo isso custando apenas uma escolha de sexta rodada.


Fonte: Mark Leffingwell/ AFP/ Getty Images


2000 - Tom Brady (QB) - 6ª rodada, New England Patriots

Sendo a escolha de número 199 do Draft em 2000, Brady não se deixou abalar pelas avaliações não muito agradáveis dos olheiros. Antes de começar sua temporada de calouro, Brady foi até o técnico Bill Belichick e garantiu que ele havia feito a melhor escolha de sua vida quando o recrutou.


O resto é história, como dizem. 6 troféus de Super Bowl, 3 vezes MVP da liga, 4 vezes MVP do Super Bowl e a principal peça da dinastia mais vitoriosa da história dos esportes americanos.


Fonte: Harry How / Allsport


2005 - Darren Sproles (RB) - 4ª rodada, San Diego/Los Angeles Chargers

Por ter baixa estatura, muitos não viam Sproles como um jogador que pudesse ser tão impactante, mas sua agilidade e velocidade o tornaram um dos jogadores mais versáteis na história da liga.


A “formiga atômica” (apelido dado a ele aqui no Brasil) com seu dinamismo sempre ajudou sua equipe correndo com a bola, recebendo passes e sempre presente também nos times de especialistas retornando punts e kickoffs.


Sproles detém o recorde de mais jardas de progresso (All-purpose yardage) em uma temporada com 2696, mais punts retornados para touchdowns (4) em uma temporada na história do Philadelphia Eagles e mais jardas de retorno em kickoffs (6469) na história dos Chargers em uma temporada.


Fonte: Rogash/ Getty Images


2010 - Antonio Brown (WR) - 6ª rodada, Pittsburgh Steelers

Apesar das polêmicas envolvendo Antonio Brown nos últimos meses, sua produção com a camisa preta e amarela dos Steelers durante nove temporadas é muito acima da média para uma escolha de 6ª rodada.


O Wide Receiver de Central Michigan foi selecionado para o Pro Bowl em sete das nove temporadas em Pittsburgh, nomeado quatro vezes para o All-Pro First-team da NFL e no período 2010-2018 nenhum outro recebedor acumulou mais jardas recebidas e passes agarrados do que Brown.


Vale lembrar que sua saída dos Steelers se deve a um desentendimento que o recebedor teve com o quarterback e ídolo da franquia, Ben Roethlisberger. Muito provavelmente essa dupla ainda estaria fazendo sucesso na liga se não fosse o mal entendido.


Fonte: Keith Srakocic/ Associated Press


2011 - Richard Sherman (CB) - 5ª rodada, Seattle Seahawks

Mesmo tendo sido escolhido apenas na quinta rodada, Sherman logo chegou a titularidade dos Seahawks em seu ano de calouro.


O cornerback de Stanford era um dos líderes de uma das melhores defesas da história da liga em 2014, quando venceram o Super Bowl XLVIII contra os Broncos de Peyton Manning por 43 a 8. Além disso, Sherman já liderou a liga em interceptações (2013), foi selecionado cinco vezes para o Pro Bowl e três vezes para o First-team All-Pro.


Fonte: Otto Greule Jr. /Getty Images


Esses foram apenas alguns exemplos, quem serão as escolhas surpreendentes deste ano?


0 visualização
  • Facebook
  • Instagram - Grey Circle
  • Spotify - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle

ARK ©