DO ENSINO MÉDIO PARA A NBA

VEJA 6 JOGADORES QUE OPTARAM POR NÃO JOGAR NO BASQUETE UNIVERSITÁRIO E FORAM DIRETO PARA A NBA


Kevin Garnett - 5° escolha - Minnesota Timberwolves - 1995

Após vencer o prêmio de melhor jogador do país do ensino médio pelo jornal “USA Today”, em 1995, Garnett provou que estava pronto para aqueles que duvidavam sobre a preparação mental e física de um garoto recém chegado ao nível profissional. Ele foi o protagonista da jovem franquia de Minnesota e carregou a equipe aos playoffs por 8 temporadas consecutivas, com destaque para 2003-04, quando ele venceu o prêmio de MVP e levou o time até as finais da Conferência Oeste. Garnett lotava estádios de uma cidade que não tinha NBA nas suas veias, por isso recebeu o apelido de “Big Ticket”.


Kobe Bryant - 13° escolha - Charlotte Hornets - 1996

Quando Kobe se graduou na Lower Merion High School ele optou por não cursar a faculdade e ir direto para a NBA. Muitos questionavam sua condição física por ser muito magro e ele acabou caindo para a 13° escolha dos Hornets. Acontece que Jerry West, lenda e GM dos Lakers na época, enxergou o grande potencial de Bryant e se impressionou com sua ética de trabalho. Sendo assim ele fez o possível para negociar uma troca pelo garoto no mesmo dia do Draft. O resto é história, como dizem.


Tracy McGrady - 9° escolha - Toronto Raptors - 1997

A combinação de altura, habilidade, arremesso e um incrível arsenal de maneiras para pontuar elevaram McGrady a ponto de não precisar passar pelo basquete universitário. Apesar de não conseguir um bom primeiro ano em Toronto por não ter a confiança do técnico, Tracy conseguiu dar a volta por cima e construir uma carreira sólida e digna de diversas seleções para o All-Star game. Além da lendária noite em que marcou 13 pontos em 33 segundos, garantindo a vitória aos Rockets.


Kwame Brown - 1° escolha - Washington Wizards - 2001

Pela primeira vez na história um jogador do ensino médio foi escolhido em primeiro no Draft da NBA. Infelizmente para Kwame Brown ele nunca conseguiu alcançar as expectativas e em sua carreira teve apenas uma temporada em que fez mais de 10 pontos por jogo. Por esses motivos ele é considerado por muitos o maior “bust” da história.


LeBron James - 1° escolha - Cleveland Cavaliers - 2003

Talvez o jogador que teve a carreira no ensino médio mais estrondosa e midiática de todos os tempos, na qual canais de televisão transmitiam os jogos da escola de LeBron James e muitos patrocinadores já cresceram o olho para o jovem de Akron, Ohio.


Mesmo com o exemplo de Kwame Brown dois anos antes os Cavaliers não hesitaram em o escolher em primeiro, que era a decisão óbvia. Mesmo com suas idas e vindas em Cleveland é difícil imaginar que os Cavs se arrependeram em draftar James, que acabou se tornando um dos maiores da história.


Louis Williams - 45° escolha - Philadelphia 76ers - 2005

Com diversas premiações durante seu tempo no ensino médio, Williams foi considerado um recruta 5 estrelas. Porém, muitas equipes não gostaram do seu desempenho nos treinos pré Draft, por isso ele acabou caindo para a segunda rodada.


Os 76ers apostaram no jovem e acabou dando certo para “Lou Will”, pois teve a chance de jogar ao lado de seu ídolo Allen Iverson, com quem aprendeu muitas coisas, segundo ele próprio. Atualmente ele joga nos Clippers e em sua carreira já venceu três vezes o prêmio de melhor sexto homem do ano (2015, 2018 e 2019).


5 visualizações

CATEGORIAS

CONTEÚDOS

ARK CANAL

REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

TWITTER

FACEBOOK

SPOTIFY

TIK TOK

LISTAS / RANKINGS

SOBRE

NÓS

CONTATO